Fisiologia

Infarto do miocárdio e angina

O coração funciona ininterruptamente, bombeando oxigênio e sangue rico em nutrientes para o corpo durante cada segundo da sua vida. Como todo órgão do corpo, ele também precisa ser irrigado e esse fornecimento é feito através das suas artérias coronárias. Se um coágulo de sangue, de repente bloqueia uma artéria coronária, corta a maior parte ou todo o fornecimento de sangue ao coração, o resultado é um possível infarto do miocárdio. As células do músculo cardíaco que não recebem sangue suficiente, rico em oxigênio, começam a morrer. Nesse intervalo, quanto mais tempo levar para se restaurar o fluxo sanguíneo, maior será o dano ao coração.

A angina é uma dor ou desconforto no peito que ocorre quando o músculo cardíaco não recebe sangue suficiente. Os sintomas da angina podem ser muito semelhantes aos sintomas de infarto, variando de pessoa para pessoa. A sensação de dor na angina é provocada pela diminuição do sangue que passa pelas artérias que irrigam o músculo cardíaco. Este é um sinal de que pouco sangue está irrigando o coração durante aquele momento, geralmente, durante algum esforço. Se o esforço diminuir ou cessar, a dor pode ceder. Se a pessoa continuar no esforço e a dor persistir pode significar que a angina progrediu para um estágio mais grave da doença, resultando no infarto do miocárdio.
Ter um infarto é um alerta para a grande maioria das pessoas. Geralmente não é difícil convencer um sobrevivente a mudar o seu estilo de vida, parar de fumar, controlar a pressão arterial elevada e colesterol, manter o peso e ter atividade física regularmente.
Se o fluxo de sangue na artéria bloqueada pode ser restaurado de forma rápida, a lesão cardíaca permanente também pode ser prevenida. No entanto, muitas pessoas não procuram atendimento médico por duas horas ou mais após o início dos sintomas. Estes podem incluir desconforto no peito, desconforto em outras áreas da parte superior do corpo, falta de ar e outros.
O sintoma mais comum do ataque cardíaco é a dor ou desconforto no peito. A maioria dos ataques cardíacos envolvem desconforto no centro do peito que dura mais do que alguns minutos. No desconforto pode se sentir uma pressão central apertando e causando dor, de forma leve ou grave. É preciso ficar atento porque a dor do ataque cardíaco pode às vezes ser confundida com indigestão ou azia.
Os desconfortos também podem ocorrer em outras áreas da parte superior do corpo, incluindo a dor ou dormência em um ou ambos os braços, costas, pescoço, mandíbula ou estômago. Faltas de ar muitas vezes acontecem simultaneamente ou antes do desconforto no peito. Outros sintomas podem incluir náuseas e vômitos, ou tonturas e desmaios.

Irradiação da dor no infarto.
Por ser uma emergência, o tratamento imediato de um infarto pode ajudar a prevenir ou limitar os danos ao coração e evitar a morte súbita. É importante chamar rapidamente os serviços de resgate devido à variedade de tratamentos como oxigênio, medicamentos para prevenir a coagulação do sangue, alívio da dor e desfibriladores que podem reativar o coração se ele parar de bater.

Artigo por: Raphael Gonçalves Nicésio

Os artigos do blog são destinados a estudantes, profissionais e pessoas que se interessam pela biomedicina e demais áreas da saúde. O conteúdo não visa substituir as orientações de um médico, portanto não deve ser utilizado para autodiagnóstico ou automedicação.

Licença Creative Commons
Esta publicação está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. Não é permitido duplicar, copiar ou reproduzir qualquer parte sem autorização prévia.

0 comentários:

Postar um comentário

2007-2016. Biomedicina Brasil. Tecnologia do Blogger.