Últimas Novidades

Biomedicina e Bromatologia


Garanta a sua
A Bromatologia é a ciência dos alimentos e desempenha um papel importante em todo o complexo alimentar e sistemas associados. Tornou-se cada vez mais sofisticada e as responsabilidades associadas ao bromatologista diversificaram-se ao longo dos anos.

Entre 1900 e o presente, a ciência dos alimentos evoluiu e forneceu à população suprimentos mais seguros, assim como quantidades mais satisfatórias e com preços mais baixos. Países subdesenvolvidos melhoraram sua situação alimentar e as informações sobre segurança alimentar têm sido extremamente úteis para os consumidores de todo o mundo. As questões deixaram de ser estritamente alimentares para se transformarem em prioridades para a saúde e economia, como alimentos naturais ou produzidos de forma sustentável.


As principais subáreas da Bromatologia se baseiam no conhecimento da química, física e biologia alimentar. A química alimentar aborda as composições e interações de ingredientes ou do produto com outros fatores (ambiente e sistemas biológicos). A física alimentar é o estudo das propriedades físicas dos alimentos (atividade de água, massa, propriedades geométricas, radioatividade, entre outras). Na biologia alimentar são considerados os fatores biológicos, como o amadurecimento, a senescência das frutas, interações microbiológicas e fermentação.

O desenvolvimento de produtos alimentares na Bromatologia compreende produtos convencionais, alimentos de origem animal, nutracêuticos, dietas especializadas, aditivos alimentares e até materiais para embalagem de alimentos. Na fisiologia alimentar, os aspectos de nutrição, toxicologia alimentar, microbiologia e psicologia são considerados. A engenharia de alimentos incorpora a produção de alimentos em escala industrial, os efeitos do processamento, desperdício, modificação genética e a agricultura. De fundamental importância, a segurança alimentar refere-se à perícia alimentar e acesso à informação sobre os alimentos.

Teoria

A especialização em Bromatologia fornece aos alunos conhecimento teórico das principais características físico-químicas dos alimentos. A abordagem prática inclui o uso de diferentes recursos para avaliar a composição de alimentos, juntamente com a interpretação crítica dos dados existentes e as práticas de controle de qualidade necessárias à atividade.

Resoluções

Para habilitação em Bromatologia, os biomédicos devem realizar cursos de pós-graduação lato sensu ou strictu sensu, reconhecidos pelo MEC.

Assim, para inclusão da habilitação conforme o Conselho Regional de Biomedicina, o profissional biomédico deverá obter sua experiência comprovada das seguintes maneiras: pelos cursos de pós-graduação, na conclusão da graduação (via estágio supervisionado de 500 horas) e nas residências multi-profissionais ou biomédicas, mediante comprovação de tempo de atuação ou residência.

Prática

Os bromatologistas são responsáveis ​​pela avaliação e criação de novos produtos alimentícios. Trabalham em laboratórios nas indústrias alimentares ou instituições governamentais que avaliam a qualidade dos alimentos distribuídos à população. Utilizam equipamentos e reagentes para verificar quantidades e propriedades químicas na composição dos produtos.

O desenvolvimento de um novo sabor, por exemplo, depende das habilidades deste profissional. É necessário que o conhecimento obtido durante a formação lhe permita misturar ingredientes e estes, combinados, tenham uma boa textura e sabor.

Com o aumento da procura por alimentos saudáveis, houve a necessidade de tornar os produtos saborosos sem perder suas características. Normalmente, consumidores preferem versões mais saborosas e menos saudáveis ​​de certos alimentos. Por isso, a diminuição de açúcares, gorduras e conservantes precisa ser equilibrada com sabor e textura para que o produto continue a atrair o público.


Além da elaboração do produto, as atividades de controle de qualidade também são responsabilidades do bromatologista. Seja por denúncia ou simplesmente durante a avaliação de um lote produzido, o profissional verifica o estado do alimento e a correspondência com o que está descrito na embalagem ou informação original.

Os alimentos genuínos são considerados próprios para consumo. Alimentos adulterados intencionalmente podem gerar penalizações aos produtores, por causarem danos à saúde. Em outra situação, o produto pode sofrer alterações físico-químicas durante sua fabricação, conservação ou transporte. A falsificação é semelhante à adulteração, pois o produto se parece com o original mas não possui as mesmas propriedades. E a detecção de alimentos contaminados exibe a presença de substâncias ou micro-organismos nocivos à saúde, que podem causar intoxicações alimentares.

Outra área muito procurada é a de processamento de alimentos para industrialização com desenvolvimento de embalagens. Os recipientes ou qualquer forma de acondicionamento, removíveis ou não, são destinados a cobrir, empacotar, envasar, proteger ou manter matérias-primas, produtos semielaborados ou produtos acabados.

Para desenvolver uma embalagem, o profissional deve se atentar a pontos importantes como os fatores de umidade, oxigênio e luz, que servem como barreira aos micro-organismos presentes na atmosfera e impedem o seu desenvolvimento no produto. A interação entre o alimento e a embalagem influencia diretamente na qualidade e na segurança, além de prolongar a vida útil e minimizar as perdas por deterioração.

Perspectiva da carreira

Os biomédicos bromatologistas podem se tornar profissionais qualificados, pesquisadores ou docentes, para atender as demandas atuais do setor alimentício e de embalagens. Atualmente, há inúmeros desafios para o desenvolvimento de alimentos saudáveis e produzidos de forma sustentável.

A forma com que os alimentos são apresentados aos consumidores está em constante evolução. As indústrias alimentícias investem em profissionais capacitados para garantir que seus produtos tenham boa aceitação no mercado. Adicionalmente, a busca por uma alimentação saudável e as práticas de segurança alimentar favorecem o desenvolvimento da área.

Nenhum comentário