Últimas Novidades

Entrevista com a biomédica bioinformata Vanessa Galdeno

Vanessa Galdeno Freitas é graduada em Biomedicina pela FMU, especializada em Bioinformática com ênfase em Neurologia pela Faculdade de Medicina da USP/Hospital das Clínicas e mestranda pelo Programa de Interunidades em Bioinformática da Universidade de São Paulo (USP) no Centro de Oncologia Molecular do Hospital Sírio-Libanês sob orientação do Prof. Dr. Pedro Alexandre Favoretto Galante.
Contatos → E-mail: vgaldeno@mochsl.org.br | LinkedIn | Site.


Entrevista

Quando se interessou pela Bioinformática?
Vanessa Galdeno - Desde a graduação, em minhas iniciações científicas, eu tive o primeiro contato com a área da Bioinformática, onde utilizava Bancos de Dados Públicos, em específico aqueles voltados a sequências de proteínas, para explorar e validar meu dados obtidos em experimentos laboratoriais. Assim, comecei a pesquisar mais sobre o assunto, e como me especializar na área sendo Biomédica. A escolha por se aventurar em uma área tão diferente da rotina clínica, veio da curiosidade de como combinar ciências tão diferentes como a saúde e exatas, e assim acelerar o conhecimento produzido e gerar resultados realmente eficientes e mais rápidos. Além disso, o profissional bioinformata não pode se intimidar com aquelas matérias de estatística e programação que tendemos a “fugir” na graduação, já que isso faz parte da rotina tanto quanto o conhecimento biológico, ambos caminham absolutamente juntos, portanto gostar e se dedicar a ambos os lados é essencial. Por esses motivos, escolhi a Bioinformática, além de amar o que faço, sei que posso fazer a diferença assim.

Existem oportunidades de trabalho para bioinformatas?
Vanessa Galdeno - O mercado para Bioinformatas está se expandindo constantemente no Brasil e no mundo, pelo motivo do Next Generation Sequencing ser uma tecnologia nova e capaz de produzir grandes quantidades de dados, precisamos de profissionais qualificados para analisar e extrair toda essa informação obtida, além de interpreta-la e transforma-la em benefícios a sociedade. Assim o Bioinformata tem um amplo mercado para atuar, principalmente no nosso país, que não temos muitos profissionais na área, e o advento da Bioinformática foi mais tardio que em países mais desenvolvidos. Como dizem, é provavelmente a profissão do futuro.

Quais as vantagens e desvantagens da área de Bioinformática?
Vanessa Galdeno - As vantagens da Bioinformática são inúmeras, difícil listar todas, mas os pontos principais e mais notáveis são o avanço nas pesquisas clínicas de patologias mais graves e sem cura, como o câncer, doenças crônicas ou auto-imunes por exemplo. Com o sequenciamento desses casos é possível desvendar novos biomarcadores para tratamentos dessas doenças, assim como diagnostica-las precocemente através de algoritmos que predizem e classificam os sintomas ou sinais e determinam em que estágio o paciente se encontra, se o tumor é benigno ou maligno, ou se ele tem predisposição a desenvolver algo. Está amplamente envolvida na Medicina de precisão, um método que vem sendo empregado no Brasil, e que vem ganhando espaço, já que a eficiência no tratamento de pacientes que tem seu material submetido a sequenciamento ajuda a elucidar questões que apenas com a clínica não é possível, evitando tratamentos ineficazes ou procedimentos invasivos desnecessários. A aplicação da Bioinformática vai muito além disso, ela está presente na área industrial, em melhoramento genético de plantas, até em estudos de microambientes de regiões geográficas específicas.

Suas considerações finais.
Vanessa Galdeno - Considerando todo o conhecimento obtido com a Bioinformática, hoje ela é uma área indispensável. Para nós profissionais da saúde, é imprescindível que nos familiarizemos com essas novas tecnologias, a fim de produzir conhecimento e aplica-lo da melhor forma possível. Minha sugestão para aqueles que querem seguir na carreira na Bioinformática é primeiramente focar em fazer uma boa graduação, uma excelente Pós-graduação (Especialização, Mestrado, Doutorado, entre outros), assim você irá aprimorar seu conhecimento e técnica assimilados durante a graduação e sobretudo, ser treinado(a) em um bom laboratório de pesquisa na área de Bioinformática, assim você irá adquirir uma ótima e ampla experiência, necessária para enfrentar os desafios e se destacar ao longo da sua carreira.