Bolsas de Estudo
A área da biomedicina vem crescendo constantemente e as contribuições científicas dos profissionais biomédicos têm se tornado destaque tanto em escala nacional quanto internacional. Os biomédicos estão inseridos nos mais diversos setores, desde laboratórios de análises clínicas, hospitais, multinacionais, indústrias e laboratórios de pesquisa.

Assim, diversas descobertas científicas têm sido realizadas por biomédicos, tais como moléculas, proteínas, vacinas e tratamento para doenças, fortalecendo a sua importância no mundo da pesquisa. Nesse contexto, o entendimento da relação paciente-doença se faz relevante para a compreensão do diagnóstico clínico, uma vez que a pesquisa clínica pode contribuir para o descobrimento de novos patógenos, como por exemplo, bactérias, vírus, parasitas, protozoários, fungos, entre outros.

Levando isso em consideração, venho relatar a mais nova descoberta na área da pesquisa clínica. Um relato de caso clínico que foi diagnosticado por biomédicos e é o primeiro caso relatado no Brasil. Trata-se do primeiro caso de Urbanorum spp. no país. Esse estudo, intitulado “Urbanorum spp: first report in Brazil”, foi realizado devido a parceria entre os biomédicos Raí Pablo Sousa de Aguiar (UFPI – Universidade Federal do Piauí) e Lumar Lucena Alves (UNIT – Universidade Tiradentes - Aracaju). Juntos, eles fizeram o estudo do parasita e descobriram que o mesmo foi identificado pela primeira vez no Peru, em 1994. No entanto, esse é o primeiro caso registrado no Brasil. A pesquisa foi publicada na revista americana “The American Journal of Case Reports”, onde podem ser encontradas mais informações a respeito do caso clínico discutido pelos biomédicos [Link no final do texto].

Urbanorum spp. corado com Lugol, destacando sua forma, cor amarelo-claro e morfologia sob microscopia.
Embora ainda existam argumentos contrários sobre a veracidade do novo parasita, é importante relatar este novo achado uma vez que serve de alerta e de referência para novos casos de Urbanorum spp. em outras regiões do país.

Link do artigo disponível pela revista “The American Journal of Case Reports

9 Comentários

  1. Wow! Parabéns! Quando muito se faz é pouco se fala podemos mostrar mais do que somos capazes! Sucesso e que novas descobertas possam acontecer!

    ResponderExcluir
  2. Fiz o exame Protoparazitologico em 3 amostras e duas deram positivas para o Urbanorum. Estou convivendo a um ano com uma anemia até agora não identificada a causa. Esse parasita pode causar anemia, ou sangramento intestinal?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Junior, não temos conhecimento aprofundado sobre o parasita. Recomendamos que entre em contato com os autores do artigo científico ou marque uma consulta médica para esclarecer dúvidas.

      Excluir
  3. Eu estou escrevendo pois precisso de uma orientação eu fiz um exame e constou q.estou com uma bactéria n.entestino .E cisto urbanorun sp tomei antibiótico mais n.tive nem um resultado agradeça por sua atenção obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não temos conhecimento aprofundado sobre o parasita. Recomendamos que entre em contato com os autores do artigo científico ou marque uma consulta médica para esclarecer dúvidas.

      Excluir
  4. Minha sobrinha teve essa identificação de parasota os médicos não sabiam ate hoje 16/04/2019, o que fazer nem o que era.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por ser um parasita relativamente novo no Brasil, alguns profissionais podem não conhecer casos similares.

      Excluir

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
---
Manual da Coleta de Sangue Venoso
Adquira o seu exemplar
Seja um afiliado e venda o nosso manual - saiba como
---
---
Quer tirar fotos do microscópio com o seu celular?
Conheça o Citohelper
Utilize o cupom BIOMEDBRASIL e ganhe R$ 10 de desconto
---