Bolsas de Estudo
Quando o assunto carga viral é abordado, diz-se da quantidade de vírus no sangue de um paciente. Conhecer a carga viral ajuda o médico a monitorar a doença, decidir quando iniciar o tratamento, e determinar se os medicamentos irão ou não fazer efeito quando forem necessários.


A quantificação da carga viral é muito comum em pacientes com HIV, e geralmente há uma relação entre a carga viral e o número de células CD4. Se a carga viral é alta, a contagem de CD4 vai ser baixa, tornando a pessoa mais vulnerável a infecções oportunistas. Os medicamentos anti-retrovirais auxiliam no controle da doença, e dificulta o vírus HIV de se reproduzir, diminuindo a carga viral e protegendo o sistema imunológico.

Existem diferentes métodos para quantificar a carga viral de HIV. Devido às opções, os resultados podem se apresentar com uma ligeira diferença entre os métodos. Em constante desenvolvimento, atualmente, os três testes mais comuns são PCR (Polymerase Chain Reaction), bDNA (branched-chain DNA) e NASBA (Nucleic Acid Sequenced Based Amplification).

Não há valores existentes para uma carga viral normal, porque pessoas não infectadas não têm carga viral, diferentemente de outros exames laboratoriais (incluindo contagem de CD4). Os testes de carga viral medem o número de partículas de vírus por mililitro de sangue, chamadas de cópias.

No tratamento do HIV, o objetivo é diminuir a carga viral para níveis indetectáveis. Em geral, a carga viral é declarada indetectável se estiver sob 40-75 cópias em uma amostra de sangue (o número exato depende da realização do teste de laboratório).

As mudanças da carga viral ao longo do tempo são frequentes. Normalmente, depois de ter sido infectado com o HIV, a carga viral será extremamente alta, com milhões de cópias em uma amostra de sangue. Mas após a resposta do sistema imunológico, a carga viral volta a um valor mais baixa. Geralmente, a carga viral continua a permanecer em níveis baixos no início da doença pelo HIV, uma vez que o período de infecção inicial já passou. A quantidade de vírus não aumenta com o tempo, porém o HIV destrói as células CD4, causando grandes danos ao sistema imunológico. Neste ponto, o tratamento torna-se necessário para evitar as infecções oportunistas.

Exemplo de evolução da carga viral em comparação com os linfócitos CD4+.

Na maioria dos casos o teste de carga viral para HIV é pedido na sua primeira consulta após o diagnóstico, a fim de se estabelecer um nível de base. Depois disso, os testes de carga viral são realizados a cada 3-6 meses no caso de novas medicações, e 2-8 semanas após o início ou mudança de terapia.

Basicamente, a importância do teste é a verificação do aumento ou diminuição da carga viral com o tempo. A contagem de CD4 será o principal fator para a decisão se haverá ou não a necessidade de início do tratamento para o HIV.

Os resultados iniciais em pacientes não tratados podem chegar a 1 milhão de cópias por mililitro ou mais. Durante o tratamento, uma carga viral alta oscila entre 5.000 e 10.000 cópias. Dependendo do método usado, uma carga viral baixa, entre 40 a 500 cópias, que indica progresso lento da doença.

Ao contrário do que muitos podem pensar, um resultado indetectável não significa que a pessoa está curada, e sim que o HIV não está presente no sangue colhido ou está presente em quantidade abaixo do nível mínimo de detecção do método.

Fonte: AIDS.gov

11 Comentários

  1. Minha RNA esta 70 copias e meu cd4 esta 366/mm3. Devo me preocupar? Tomo os remédios todos os dias e descobri o virus em julho/17. Em outubro do mesmo ano me tornei indetectavel. Mas em janeiro deste ano, estava: cd4 - 480 e a RNA - 64 copias. E refiz o exame e deu o q disse no começo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por ser uma descoberta relativamente recente, seu organismo pode estar "se adaptando" ao tratamento. O número indetectável de cópias de RNA é um bom sinal, mas continue com o acompanhamento correto com seu médico para manter o nível adequado de células CD4.

      Excluir
  2. Olá, recentemente fiz exames de controle e a carga viral e cd4 não foram realizadas pelo laboratório que justificou: "não houve necessidade de realizar o exame". O que significa? Houve mudança nas regras de exames? Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Richardson, somente o laboratório pode lhe informar o motivo da não realização dos exames.

      Excluir
  3. Minha carga viral deu acima de 3000...pode ta alta devido o recento contagio com o hiv?fui infectado recente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, a carga viral pode ser alta devido à infecção recente, conforme mencionado.

      Excluir
  4. Meu exames deu 159 queria saber e preocupante e estou grávida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faça o acompanhamento do tratamento com seu médico, pois a redução dos níveis de vírus pode levar alguns meses, tornando-o indetectável nos testes laboratoriais.

      Excluir
  5. Fiz um teste no laboratório no dia 26/07 pela manhã. No mesmo dia, a tarde me chamaram para realizar nova coleta, pois alegaram material insuficiente. O teste ficou pronto dia 30/07. A médica do laboratório me chamou e me confessou que fez dois testes na verdade, e os dois apresentaram como reagentes, um com caraga viral de 380 e o outro com 480... e naquele mesmo momento colheu uma terceira amostra de sangue, que ela enviaria para um laboratório auxiliar e poderia levar mais tempo para darem retorno e que entrariam em contato comigo, dessa vez. Ela não entrou em muitos detalhes, apenas me disse que se eu fui contaminado o contágio foi muito recente e que eu ficasse tranquilo e aguardasse o terceiro teste, que ela alegou por ser um direito meu em fazer o terceiro e o laboratório não poder cobrar. Ela disse não ter certeza se é contágio, que pode ser alguma outra coisa que pode estar dando um falso-positivo, como alguma infecção, e ao mesmo tempo ela disse ser uma carga viral bastante comprometedora para um teste ser negativo. Enfim, ela me deixou confuso. Então argumentei com ela que fiz vacina H1N1 em abril ou maio, e ela disse que não teria nada a ver. Mas no dia do primeiro teste eu estava resfriado e recém me "curando" de um choque térmico e tomei medicamentos como antinflamatórios (essa parte esqueci de falar para ela). Enfim... estou bem sem esperanças para o resultado do terceiro teste.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A confirmação de resultados para HIV é um procedimento padrão e obrigatório segundo o fluxograma estabelecido pelo Ministério da Saúde.

      Excluir

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
---
Manual da Coleta de Sangue Venoso
Adquira o seu exemplar
Seja um afiliado e venda o nosso manual - saiba como
---
---
Quer tirar fotos do microscópio com o seu celular?
Conheça o Citohelper
Utilize o cupom BIOMEDBRASIL e ganhe R$ 10 de desconto
---