20.2.17

Cientista sugere a existência de seres humanos imortais

Durante a Campus Party de 2017, o gerontologista biomédico Aubrey de Grey ministrou uma palestra e apresentou várias possibilidades sobre o uso da tecnologia para retardar ou até mesmo evitar o envelhecimento humano.


O cientista inglês é fundador da SENS Research Foundation, uma ONG localizada na Califórnia que pesquisa processos de combate ao envelhecimento ou degeneração celular. Contrariando a ideia de que envelhecer é inevitável, ele sugere que o assunto seja tratado como matéria de engenharia, e que se forem feitas manutenções periódicas no corpo com uso de medicamentos, o ser humano pode viver muito mais tempo.

Segundo o cientista, pessoas consideradas jovens atualmente poderão ter acesso às tecnologias de imortalidade. Com isso, ele pretende descobrir todos os mecanismos que contribuem para o envelhecimento do organismo e criar fórmulas de medicamentos que revertam o processo, além de estimular uma alimentação mais saudável para as pessoas.

Ainda durante sua apresentação, ele fez uma afirmação polêmica, na qual garantiu que os primeiros seres humanos imortais já vivem entre nós. Apesar de otimista, suas pesquisas não recebem muito apoio da comunidade científica e a falta de grandes investimentos dificulta o financiamento das pesquisas para o desenvolvimento dos medicamentos e combate ao envelhecimento humano.


COMPARTILHE

Autor(a):

Os artigos do blog são destinados a estudantes, profissionais e pessoas que se interessam pela biomedicina e demais áreas da saúde. O conteúdo não visa substituir as orientações de um médico, portanto não deve ser utilizado para autodiagnóstico ou automedicação.

0 comentários: