Informativos

SINBIESP elabora cartilha sobre a Biomedicina e o seu profissional

Como forma de elucidar a atuação do biomédico nas mais diversas habilitações na área da saúde e buscar maior reconhecimento da profissão junto às prefeituras do Estado de São Paulo, o SINBIESP acaba de elaborar cartilha sobre o tema.

Objetivo é buscar maior reconhecimento junto às prefeituras do Estado.

Imagem: FENABIO
Intitulada Biomedicina - A serviço da ciência e da saúde, em 20 páginas, o documento resgata o histórico de criação da profissão, bem como as atribuições de algumas das principais habilitações da Biomedicina, como as de Análises Clínicas, Saúde Pública, Sanitarista, Banco de Sangue, Citologia e Imagenologia. Oferece ainda informações sobre a Classificação Brasileira de Ocupações (CBO) do biomédico no Ministério do Trabalho e Emprego, e, em anexos, modelos para a criação do cargo de biomédico na administração municipal.

A proposta é propiciar maior visibilidade para o biomédico, favorecendo a inclusão do profissional em editais de futuros concursos públicos, seja para desenvolver o trabalho em hospitais ou laboratórios, seja para compor equipes de saúde ou ocupar cargos em órgãos que preveem atuação na qual o biomédico esteja plenamente capacitado.

“A intenção é chamar a atenção das administrações públicas sobre a possibilidade de inclusão do profissional biomédico em seus respectivos quadros do funcionalismo público nas áreas compreendidas pelas mais diversas habilitações, como temos percebido, de modo ainda tímido, em algumas cidades brasileiras”, explica o presidente do SINBIESP, dr. Luiz Guedes.

A distribuição do material a gestores de todas as prefeituras do Estado de São Paulo teve início no mês de setembro e deverá complementar o esforço da diretoria do SINBIESP na busca pela valorização do profissional e pelo amplo reconhecimento de suas competências e real contribuição no campo da saúde.

SINBIESP/FENABIO

Artigo por: Raphael Gonçalves Nicésio

Os artigos do blog são destinados a estudantes, profissionais e pessoas que se interessam pela biomedicina e demais áreas da saúde. O conteúdo não visa substituir as orientações de um médico, portanto não deve ser utilizado para autodiagnóstico ou automedicação.

Licença Creative Commons
Esta publicação está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. Não é permitido duplicar, copiar ou reproduzir qualquer parte sem autorização prévia.

0 comentários:

Postar um comentário

2007-2016. Biomedicina Brasil. Tecnologia do Blogger.