Habilitações

Biomedicina e Microbiologia

A Microbiologia é o estudo dos micro-organismos invisíveis a olho nu, tais como bactérias, fungos vivos e vírus. Embora muitas pessoas agrupem a microbiologia como apenas uma área, existem diferentes tipos de atuação.

A Microbiologia médica é talvez a mais conhecida, por envolver os micro-organismos que influenciam diretamente a saúde humana. Outros tipos incluem microbiologia veterinária, microbiologia ambiental, microbiologia de alimentos e microbiologia farmacêutica ou industrial.

Além dos estudos com micro-organismos, a Microbiologia concentra-se nas pesquisas tanto a nível molecular quanto celular. O trabalho de um microbiologista ajuda a prevenir e diagnosticar doenças, assim como identificar e caracterizar organismos.

Micrografia eletrônica do Mycobacterium tuberculosis (Imagem: NIAID).

Por ser uma área extremamente vasta, a Microbiologia se junta a outras áreas das ciências biológicas, tais como biologia molecular, imunologia e bioquímica. A possibilidade de explorar os micro-organismos é relevante em várias áreas, incluindo a agricultura, a indústria farmacêutica, a biotecnologia e o meio ambiente, embora a maior parte do trabalho seja realizada nos centros de saúde.

Teoria

A habilitação em Microbiologia deve proporcionar ao biomédico conhecimentos sobre as diversas possibilidades de atuação.

O curso clínico envolve temas como interação parasita-hospedeiro, genética microbiana, mecanismos de suscetibilidade e resistência microbiana, controles de infecção hospitalar, biologia molecular e diagnóstico das principais infecções de interesse médico.

Os outros cursos microbiológicos (ambientais, industriais ou farmacêuticos) possibilitam ao profissional identificar e quantificar micro-organismos, além da apresentação de conceitos de monitoramento e controle de contaminantes.

Resoluções

Para habilitação em Microbiologia, os biomédicos devem realizar cursos de pós-graduação lato sensu ou strictu sensu, reconhecidos pelo MEC.

Assim, para inclusão da habilitação conforme o Conselho Regional de Biomedicina, o profissional biomédico deverá obter sua experiência comprovada das seguintes maneiras: pelos cursos de pós-graduação, na conclusão da graduação (via estágio supervisionado de 500 horas) e nas residências multi-profissionais ou biomédicas, mediante comprovação de tempo de atuação ou residência.


Prática

O trabalho de um microbiologista depende do interesse da atuação do profissional, mas suas tarefas geralmente incluem:

• observação, cultivo e identificação de micro-organismos, incluindo técnicas moleculares;
• desenvolvimento de novas técnicas, produtos e processos (vacinas, kits de diagnóstico, produtos farmacêuticos, enzimas, vitaminas, hormônios e agentes antimicrobianos);
• controles de infecção e contaminação;
• coleta de amostras nos diferentes tipos de sítios anatômicos e ambientes;
• controle de qualidade e esterilidade nos processos fabris.

→ Hospitais e laboratórios clínicos
Os microbiologistas neste campo normalmente trabalham para identificar os micro-organismos causadores das doenças que podem afetar o ser humano ou animais. Este tipo de microbiologia ajuda a prevenir a propagação de doenças por controlá-las com tratamentos eficazes.

→ Indústria farmacêutica e alimentícia
Este tipo de profissional trabalha no controle microbiológico dos alimentos e produtos que, posteriormente, são distribuídos para consumidores finais. Sua principal função é garantir que os micro-organismos patogênicos não sejam liberados para consumo, classificando-os em grupos distintos de acordo com a interação com o produto: os que causam alterações benéficas e os que causam alterações prejudiciais e riscos à saúde.

→ Ambiental
Os profissionais que trabalham com os micro-organismos do ambiente estudam como bactérias, fungos e vírus reagem a diversos processos. Este campo não investiga apenas como os micro-organismos reagem entre si, mas também a forma como reagem a outros processos do ambiente, como poluição, plantas, animais, mudanças sazonais e constantes evoluções das paisagens.

Fungos que matam insetos são cultivados na área da agricultura (Foto: Stephen Ausmus).

→ Laboratórios de pesquisa
Muitos microbiologistas trabalham em ambientes artificialmente controlados, para entenderem melhor as funções dos micro-organismos e como reagem quando submetidos a diferentes testes. As novidades e descobertas neste campo de atuação têm um grande impacto sobre a forma de como os medicamentos são distribuídos, as doenças são tratadas e os sistemas de saúde são executados. A pesquisa pode ser um campo muito gratificante para os microbiologistas, porque é onde a prática de microbiologia começa.

$ Salário $

Pelo fato de os microbiologistas poderem escolher entre numerosos campos de atuação com diferentes graus de conhecimento, os seus salários variam muito. Geralmente, os salários mais altos são concedidos para aqueles que trabalham na indústria e na pesquisa, enquanto aqueles que trabalham em ambientes educacionais e clínicos, costumam receber valores menores.

Opinião profissional

Nesta seção, entrevistamos um microbiologista para que você possa conhecer um pouco mais sobre a habilitação.

Roberto Martins Figueiredo (Dr. Bactéria) - biomédico pela OSEC - atual UNISA, especializado em Saúde Pública e em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e em Engenharia da Qualidade (Controle de Processos e Auditorias) pela Universidade de São Paulo (USP). É diretor da Microbiotécnica, palestrante, consultor da Rádio Jovem Pan, ex-contratado da Rede Globo (Fantástico) e atualmente pela Rede Record. Também é instrutor em cursos de pós-graduação em Vigilância Sanitária por todo o Brasil, da Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação (ABIA) e da Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (ALSHOP). Possui 5 livros publicados (Programa de Redução de Patógenos / Como não comer bactérias, fungos e outros bichos que fazem mal / As armadilhas de uma cozinha  / Dr. Bactéria  /  Xô. Bactéria!).
Contatos → Site | Facebook

Entrevista

1 - Por que escolheu a Microbiologia?
Roberto Figueiredo - Sabendo que existia todo um mundo de seres vivos em nossa volta que nos tornou totalmente dependentes da sua existência, sempre me encantou. Decidi estudar este mundo cursando biomedicina, que era a área da saúde mais relacionada à microbiologia.

2 - Qual é a sua avaliação para o mercado de trabalho nessa área?
Roberto Figueiredo - Não apenas nesta área, mas em todas as outras, desde que a pessoa consiga ser a melhor (mesmo que não seja, mas faça todo o esforço possível para ser) e informar a todos disso, não faltará colocação no mercado.

3 - Na sua opinião, quais as vantagens e desvantagens da Microbiologia?
Roberto Figueiredo - As vantagens são a satisfação pessoal, reconhecimento profissional e valorização. Quanto às desvantagens, se existirem, até agora não as encontrei.

4 - Considerações finais.
Roberto Figueiredo - Seja qualquer a área escolhida, acho que a pessoa tem duas obrigações: ser a melhor e avisar a todos que ela é a melhor. O reconhecimento profissional é questão de tempo.


Artigo por: Raphael Gonçalves Nicésio

Os artigos do blog são destinados a estudantes, profissionais e pessoas que se interessam pela biomedicina e demais áreas da saúde. O conteúdo não visa substituir as orientações de um médico, portanto não deve ser utilizado para autodiagnóstico ou automedicação.

Licença Creative Commons
Esta publicação está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. Não é permitido duplicar, copiar ou reproduzir qualquer parte sem autorização prévia.

3 comentários:

  1. Boa Tarde, Dr Rafael , Sou Eliana Gomes recém formada em BioMedicina , estou pensado em fazer pós graduação em Microbiologia, moro em salvador, indica alguma escola nesta capital. grata

    ResponderExcluir
  2. Eliana Gomes, email : elianaasouza@hotmail.com. no aguardo do contato para pós graduação em microbiologia em salvador ou Rio de Janeiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eliana, enviei as informações para o seu e-mail.

      Excluir

2007-2016. Biomedicina Brasil. Tecnologia do Blogger.