19.4.15

Congresso Paranaense de Ciências Biomédicas

O Congresso Paranaense de Ciências Biomédicas (CPCB) surgiu no ano de 2008, com a iniciativa de acadêmicos do quarto ano da graduação de Biomedicina da Universidade Estadual de Londrina (UEL) levando inicialmente o nome de Encontro Paranaense de Ciências Biomédicas, intitulado como 1º EPCB.

O Encontro contou com o apoio de docentes do Centro de Ciências Biológicas da UEL em sua primeira edição, e em seguida conquistou também o apoio do Colegiado de Biomedicina para as edições subsequentes. O evento teve suas edições realizadas anualmente e após o 3º EPCB (realizado no ano 2010) o título foi readaptado para Congresso Paranaense de Ciências Biomédicas, assim em 2011 realizou-se o 1º CPCB. Cerca de 300 congressistas em média participaram do evento em cada ano, oriundos das regiões sul, sudeste e centro-oeste do Brasil, e em 2013, no 3º CPCB, a inscrição de 400 congressistas abrangeu todas as regiões brasileiras.



A participação incluiu discentes da graduação e pós-graduação, docentes-pesquisadores, assim como outros profissionais da área de Ciências Biológicas e da Saúde de diferentes instituições brasileiras. Todas as edições ao longo desses anos resultaram em 750 trabalhos apresentados, 63 palestras, 56 mini-cursos e contaram com a participação de 1.700 congressistas.

O principal objetivo de realização do 5º CPCB é a disseminação de conhecimento por palestras e mini-cursos, ministrados por professores e profissionais convidados, e da produção científica com a previsão da publicação de 150 trabalhos em anais no decorrer desta edição. A exposição desses trabalhos será em sessão de painéis e também por apresentações orais em sessões destinadas à graduação e pós-graduação, todas com temas livres vinculadas à área Biológica e da Saúde.


COMPARTILHE

Autor(a):

Os artigos do blog são destinados a estudantes, profissionais e pessoas que se interessam pela biomedicina e demais áreas da saúde. O conteúdo não visa substituir as orientações de um médico, portanto não deve ser utilizado para autodiagnóstico ou automedicação.

0 comentários: