Habilitações

Biomedicina e Perfusão Extracorpórea

A Perfusão ou Circulação Extracorpórea (CEC) é um sistema artificial baseado na substituição temporária da função do coração e dos pulmões durante um processo cirúrgico, mantendo a circulação do sangue e do oxigênio no corpo. O sistema mantém a perfusão nos outros órgãos e tecidos e permite que o cirurgião trabalhe em um campo cirúrgico sem sangue.

A atividade teve um marco importante no dia 06 de maio de 1953, quando o médico John Heysham Gibbon Jr. da Universidade Médica de Jefferson Center, realizou com sucesso a primeira operação com um sistema artificial coração-pulmão. No Brasil, em outubro de 1955, o médico Hugo Felipozzi realizou a primeira cirurgia do país com auxílio da CEC, utilizando o pulmão do paciente para oxigenar o sangue.

Ilustração: Blausen Medical Communications, Inc.

Teoria

A especialização em CEC deve proporcionar ao biomédico conhecimentos necessários para a realização das seguintes atividades:

 Examinar, planejar a montagem, testar os componentes da máquina de CEC e controlar sua manutenção preventiva e corretiva, conservando-a em condições de uso.
 Coletar informações e dados no prontuário do paciente, verificando a existência de doenças ou condições que possam interferir na execução do procedimento, e calcular os fluxos de sangue, gases, composição e volume dos líquidos do circuito.
 Realizar a manutenção dos parâmetros hemodinâmicos e volemia do paciente, desde a indução anestésica, e monitorá-los para promover as correções necessárias.
 Executar a circulação e oxigenação extracorpórea do sangue, assim como induzir o grau de hipotermia sistêmica e administrar medicamentos necessários ao paciente, determinados pelo cirurgião.

Resoluções

Para habilitação em CEC, os biomédicos devem realizar cursos de pós-graduação lato sensu ou strictu sensu, reconhecidos pelo MEC,  com aprovação na prova de título de especialista em Perfusão aplicada pela Sociedade Brasileira de Circulação Extracorpórea (SBCEC).

Assim, para inclusão da habilitação conforme o Conselho Regional de Biomedicina, o profissional biomédico deverá obter sua experiência comprovada das seguintes maneiras: pelo título de especialista da Sociedade Brasileira de Circulação Extracorpórea (onde se faz necessário outros pré-requisitos além de estágio/atuação na área, tempo de atuação, cursos de pós-graduação, etc.), na conclusão da graduação (via estágio supervisionado de 500 horas) e nas residências multi-profissionais ou biomédicas, mediante comprovação de tempo de atuação ou residência.


Prática

A técnica da CEC consiste no desvio do sangue venoso que chega ao átrio direito do coração pela introdução de uma cânula nas veias cavas superior e inferior. A cânula transfere o sangue para o equipamento, que faz a oxigenação, retira o gás carbônico e devolve ao corpo do paciente por uma cânula localizada na aorta ascendente. Para que o sangue não coagule quando entra em contato com as superfícies do equipamento, administra-se a heparina antes de iniciar o processo. Durante o procedimento, o corpo é mantido em hipotermia, pois esta reduz a velocidade do metabolismo. Em outras situações, a perda de calor do sangue pela exposição à temperatura do ambiente externo é compensada por um aquecimento dentro do próprio oxigenador, permitindo o seu controle pela equipe cirúrgica.

Foto: Eli-Rainey.

A falta de volemia decorrente da cirurgia cardíaca com CEC pode causar complicações em alguns órgãos, já que altera o quadro de nutrição sanguínea constante ao organismo do paciente. As ocorrências mais frequentes são disfunções respiratórias e renais, alterações neurológicas, hemorragias e infecções.

$ Salário $

O salário de um biomédico perfusionista pode variar de acordo com a instituição ou hospital em que trabalhar. Os valores são determinados de acordo com o tipo de procedimento cirúrgico e previamente estabelecidos por tabelas do SUS e convênios.

Opinião profissional

Nesta seção, entrevistamos um perfusionista para que você possa conhecer um pouco mais sobre a habilitação.

João Victor Alves Oliveira - graduado em Biomedicina pelo Centro Universitário UNINOVAFAPI (2010), especialista em Perfusão pela UNIFESP (2012) e mestrando em Farmacologia pela UFPI. Atualmente é Professor do Centro Universitário UNINOVAFAPI e atua como Perfusionista em diversos hospitais.
Contatos  E-mail: bmjoaovictor@msn.com | Facebook


Entrevista

1 - Por que escolheu a CEC?
João Victor - Escolhi a CEC pois é uma área diferenciada, que não cai na rotina nunca, e uma das poucas da Biomedicina que trabalha diretamente com a cura. É simplesmente muito gratificante.

2 - Qual é a sua avaliação para o mercado de trabalho nessa área?
João Victor - Atualmente o mercado de trabalho está muito sedento por profissionais bons e devidamente capacitados. São poucas as instituições que formam Perfusionistas e estas oferecem pouquíssimas vagas.

3 - Na sua opinião, quais as vantagens e desvantagens da CEC?
João Victor - As principais vantagens são as que já citei: não caímos na mesmice, todo dia é algo novo; trabalhamos com a cura, o que é algo gratificante; É uma área totalmente diferenciada, o que acaba abrindo muitas outras portas. Já a principal desvantagem é o fato de não conseguirmos construir muitos planos pessoais, pois trabalhamos com cirurgia e não temos hora para início nem término.

4 - Considerações finais.
João Victor Muitos admiram a Perfusão, porém grande parte fica apreensivo por se tratar no mínimo de uma área diferente. Entretanto, todos que ousam sair da zona de conforto têm grande chance de sucesso! Boa sorte a todos!

Artigo por: Raphael Gonçalves Nicésio

Os artigos do blog são destinados a estudantes, profissionais e pessoas que se interessam pela biomedicina e demais áreas da saúde. O conteúdo não visa substituir as orientações de um médico, portanto não deve ser utilizado para autodiagnóstico ou automedicação.

Licença Creative Commons
Esta publicação está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. Não é permitido duplicar, copiar ou reproduzir qualquer parte sem autorização prévia.

6 comentários:

  1. Queria saber se o Biologo pode atuar nessa area?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alexsandro, conforme o estatuto da Sociedade Brasileira de Circulação Extracorpórea, o profissional deve apresentar certificado de conclusão de curso de terceiro grau em uma das áreas das ciências biomédicas e da saúde.
      Entre em contato com a SBCEC para mais informações: http://www.sbcec.com.br/

      Excluir
  2. Gostaria de saber se é o Biomédico que coloca o CEC no paciente ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucas, esse procedimento é realizado pelo cirurgião. O biomédico administra a CEC, além de outros parâmetros e medicamentos no paciente.

      Excluir
  3. Gostaria de saber se existem bolsas com ajuda de custo para perfusão, tenho vontade de fazer mas não tenho condições financeiras por ser uma pós de alto custo na região nordeste tem essa possibilidade?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vanessa, não temos essa informação. Consulte a SBCEC para mais esclarecimentos.

      Excluir

2007-2016. Biomedicina Brasil. Tecnologia do Blogger.