Últimas Novidades

Cultura de células

Não existem linhagens de células que se comportem exatamente da mesma forma, por isso é necessário aprender as peculiaridades de cada uma das células com as quais você trabalha. Independentemente do tipo de célula, todas são diluídas ou dispersas em uma cultura para depois voltarem a crescer na forma de uma cultura densa. Para a maioria das linhagens celulares, isto é feito periodicamente. Para células em suspensão, tudo o que você precisa fazer é diluir as células adequadamente. Para células aderentes, você precisa desprendê-las da placa, na maioria das vezes por tripsinização.


Quantas vezes as células precisam ser transferidas e em qual densidade deveriam ser semeadas quando transferidas ou repicadas? Não há uma resposta simples para esta pergunta. Cada linhagem de células é diferente. Algumas células não sobrevivem se eles são semeadas a uma densidade muito baixa. Algumas células não apresentam resposta satisfatória quando apresentam cultura muito densa, pois poderão esgotar seu meio de cultura rapidamente.

Algumas linhagens de células que apresentam inibição de crescimento dependente da densidade perdem esta característica no caso de possibilidade de formação de culturas densas. O problema aqui é que permitir que células "normais" cresçam a uma alta densidade seleciona as variantes que gostam de crescer nesta condição. Como esta é uma propriedade de células transformadas, as linhagens celulares normais, que crescem a uma densidade elevada, evoluem para pseudo-linhagens celulares transformadas e não são mais adequadas para estudos de regulação do crescimento.

Quando se trabalha com células envolvidas na regulação do crescimento, é essencial transferi-las antes que se tornem culturas densas. Algumas linhas de células hematopoiéticas, que são dependentes de citocinas devem ser manuseadas com muito cuidado. CTLL-2s são um exemplo disto. Se forem colocadas em meio com uma concentração inadequada de IL-2, ou se utilizarem todo o suprimento de IL-2, sofrem apoptose imediatamente e não podem ser recuperadas. Isso pode acontecer no espaço de 24 horas.

A coleção celular da ATCC é a mais completa e diversificada de seu tipo no mundo, composta por mais de 3.600 linhagens celulares de mais de 150 espécies diferentes. Possui mais de 950 linhas de células de câncer, 1.000 hibridomas e várias coleções especiais, incluindo células-tronco.


Meios de cultura

A maioria das células são cultivadas em DMEM. Algumas linhagens linfoides são cultivadas em RPMI. As células cultivadas em DMEM devem ser cultivadas numa atmosfera de CO₂ a 10%. Em contraste, as células cultivadas em RPMI devem ser cultivadas numa atmosfera de 5% de CO₂. Se as células crescerem em meio RPMI em CO₂ a 10%, o meio ficará muito ácido (amarelo).

➧ DMEM - esta é uma abreviatura do inglês Dulbecco/Vogt modified Eagle's (Harry Eagle) Minimal Essential Medium. O DMEM comercial é o meio utilizado para a maioria das células. Ele difere do meio original MEM, pois contém cerca de 4 vezes mais vitaminas e os aminoácidos do que as presentes na fórmula original, e alguns de 2 a 4 vezes mais glicose. Também contém ferro e outros adicionais. A maioria dos tipos de células humanas, de macaco, de hamster, de rato e galinha crescem bem neste meio.

➧ RPMI - esta é uma abreviatura do inglês Roswell Park Memorial Institute Medium. Linfócitos humanos são tradicionalmente cultivados em meio RPMI. Este meio contém uma grande quantidade de fosfato e é formulado para o cultivo em 5% de CO₂.

➧ Suplementos - os meios de cultura celulares são sempre suplementados com soro. A maioria das linhas de células é cultivada em meio DMEM suplementado, seja com soro bovino a 10% ou soro fetal bovino a 10%. As células transformadas normalmente crescem bem em soro fetal bovino. Algumas linhagens muito exigentes são cultivadas em soro fetal bovino a 20%. Como alternativa ao soro fetal bovino, devido ao custo e a escassez, algumas células são cultivadas em soro de cavalo. O meio de algumas células linfoides é suplementado com 5 x 10-⁵ M de 2-mercaptoetanol, independente da ocorrência de oxidação. Outras linhagens melhoram após a inclusão 2mM de glutamina; 2, 5 ou 10% de caldo triptose fosfato; 2mM de piruvato; ou aminoácidos não-essenciais nos seus meios de cultura.

Nenhum comentário