10 junho, 2011

Uso de jaleco fora do local de trabalho

Foi publicada ontem no Diário Oficial do Estado de São Paulo a lei que proíbe o uso de jaleco ou avental fora do local de trabalho. O objetivo é impedir que o vestuário seja fonte e veículo de transmissão de micro-organismos. Hoje, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSBD), rebateu críticas feitas à legislação. "Houve uma crítica dizendo que o importante é lavar as mãos. Isso é verdade. Mas além de lavar as mãos, toda a lógica do avental é preservar a saúde do paciente", argumentou.


Médico com pós-graduação em anestesiologia, Alckmin afirmou que o jaleco protege o paciente, o profissional de saúde e a população em geral. "Preserva o paciente, já que o profissional de saúde que vem da rua traz micróbios e bactérias; preserva também o próprio profissional de saúde, que tem contato com o paciente; e preserva o conjunto da população. Não tem sentido alguém com jaleco, que está lá no laboratório, fazendo uma pequena cirurgia, lancetando uma ferida purulenta, e depois vai para um restaurante almoçar (com o jaleco)", comentou.

Em caso de descumprimento, a lei estipula multa de dez Unidades Fiscais do Estado de São Paulo (Ufesp), ou seja, R$ 174,50 atualmente. Mas as formas de fiscalização e aplicação da multa ainda não estão definidas. Segundo a Secretaria de Saúde, também não foi estabelecido um prazo para que isso ocorra. Hoje, Alckmin disse que o governo do Estado vai procurar regulamentar a lei ouvindo as entidades de profissionais de saúde.

As entidades de classe divergem quanto à relevância da lei. Para o infectologista Caio Rosenthal, conselheiro do Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp), a medida “é ridícula” e “não tem fundamentação científica”.Segundo ele, “se for para tirar o jaleco, vai ter de tirar também os sapatos, os óculos”. “O profissional não é obrigado a usar jaleco nos hospitais. Pode entrar e sair com a roupa que estiver.” Ele defende a promoção de uma ampla campanha para que os profissionais de saúde lavem mais as mãos. “Esse, sim, seria um grande serviço à população.”

O blog Biomedicina Brasil é contra o uso do jaleco em locais que não sejam o de trabalho. Se houvesse outra razão para sua utilização, ele não seria considerado um Equipamento de Proteção Individual (EPI). Esperamos que a lei seja cumprida e os profissionais da saúde considerem os riscos de contaminação, tanto hospitalar como do ambiente que os cerca, e tomem as precauções necessárias.

Veja algumas fotos de profissionais que utilizam jaleco fora do ambiente de trabalho ou hospitalar e tire as suas próprias conclusões.







Fonte: Estadão.


COMPARTILHE

Autor(a):

Os artigos do blog são destinados a estudantes, profissionais e pessoas que se interessam pela biomedicina e demais áreas da saúde. O conteúdo não visa substituir as orientações de um médico, portanto não deve ser utilizado para autodiagnóstico ou automedicação.