Biossegurança

Uso de jaleco fora do local de trabalho

Foi publicada ontem no Diário Oficial do Estado de São Paulo a lei que proíbe o uso de jaleco ou avental fora do local de trabalho. O objetivo é impedir que o vestuário seja fonte e veículo de transmissão de micro-organismos. Hoje, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSBD), rebateu críticas feitas à legislação. "Houve uma crítica dizendo que o importante é lavar as mãos. Isso é verdade. Mas além de lavar as mãos, toda a lógica do avental é preservar a saúde do paciente", argumentou.


Médico com pós-graduação em anestesiologia, Alckmin afirmou que o jaleco protege o paciente, o profissional de saúde e a população em geral. "Preserva o paciente, já que o profissional de saúde que vem da rua traz micróbios e bactérias; preserva também o próprio profissional de saúde, que tem contato com o paciente; e preserva o conjunto da população. Não tem sentido alguém com jaleco, que está lá no laboratório, fazendo uma pequena cirurgia, lancetando uma ferida purulenta, e depois vai para um restaurante almoçar (com o jaleco)", comentou.

Em caso de descumprimento, a lei estipula multa de dez Unidades Fiscais do Estado de São Paulo (Ufesp), ou seja, R$ 174,50 atualmente. Mas as formas de fiscalização e aplicação da multa ainda não estão definidas. Segundo a Secretaria de Saúde, também não foi estabelecido um prazo para que isso ocorra. Hoje, Alckmin disse que o governo do Estado vai procurar regulamentar a lei ouvindo as entidades de profissionais de saúde.

As entidades de classe divergem quanto à relevância da lei. Para o infectologista Caio Rosenthal, conselheiro do Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp), a medida “é ridícula” e “não tem fundamentação científica”.Segundo ele, “se for para tirar o jaleco, vai ter de tirar também os sapatos, os óculos”. “O profissional não é obrigado a usar jaleco nos hospitais. Pode entrar e sair com a roupa que estiver.” Ele defende a promoção de uma ampla campanha para que os profissionais de saúde lavem mais as mãos. “Esse, sim, seria um grande serviço à população.”

O blog Biomedicina Brasil é contra o uso do jaleco em locais que não sejam o de trabalho. Se houvesse outra razão para sua utilização, ele não seria considerado um Equipamento de Proteção Individual (EPI). Esperamos que a lei seja cumprida e os profissionais da saúde considerem os riscos de contaminação, tanto hospitalar como do ambiente que os cerca, e tomem as precauções necessárias.

Veja algumas fotos de profissionais que utilizam jaleco fora do ambiente de trabalho ou hospitalar e tire as suas próprias conclusões.







Fonte: Estadão.

Artigo por: Raphael Gonçalves Nicésio

Os artigos do blog são destinados a estudantes, profissionais e pessoas que se interessam pela biomedicina e demais áreas da saúde. O conteúdo não visa substituir as orientações de um médico, portanto não deve ser utilizado para autodiagnóstico ou automedicação.

Licença Creative Commons
Esta publicação está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. Não é permitido duplicar, copiar ou reproduzir qualquer parte sem autorização prévia.

0 comentários:

Postar um comentário

2007-2016. Biomedicina Brasil. Tecnologia do Blogger.