Metodologia

Descarte correto do lixo tóxico

Muita gente não pensa duas vezes em jogar no lixo algo que parece não prestar. O problema é que o lixo não é um sumidouro, ele é a primeira parada de algo que foi descartado. Substâncias tóxicas contidas no nosso lixo podem ser muito prejudiciais à saúde e ao meio ambiente. Veja abaixo uma lista de 7 materiais que devem ser destinados com cuidado.

ÓLEOS
Não só o óleo de motor, mas também o óleo de cozinha pode entupir tubulações de esgoto e atrapalhar os processos de tratamento de água e esgoto das empresas de saneamento. Além disso, óleo de motor derramado no chão pode contaminar águas subterrâneas. “Um galão de óleo pode contaminar um milhão de galões de água pura”, explica a representante do site Earth911, Jennifer Berry. A maneira correta de se livrar do óleo é colocá-lo em uma garrafa com tampa e levar para centros de reciclagem, postos de gasolina ou oficinas de carros.

ELETRÔNICOS
Um problema que o mundo está tendo que lidar atualmente é o lixo eletrônico. Não aquele spam que você recebe por e-mail, mas a quantidade de aparelhos de TV, DVD, computadores, celulares, câmeras, impressoras, videogames, iPods que são jogados por aí. Alguns países da Europa e os EUA produzem tanto e-lixo que precisam mandar para outros países. “Estes objetos contêm metais pesados como cádmio e chumbo que podem contaminar o meio ambiente”, disse Jennifer. É melhor encontrar alguém que esteja precisando destes aparelhos e fazer uma doação.

TINTAS
Tintas à base de óleo, revestimentos, corantes, vernizes, removedores de tinta são lixos extremamente perigosos porque contêm produtos químicos que podem ser prejudiciais a humanos, animais e ao meio ambiente. Eles nunca devem ser jogados no lixo ou em ralos. Latas que não foram usadas devem ser estocadas com cuidado ou devolvidas, ou você pode doar para escolas ou organizações.

PILHAS E BATERIAS
Diferentes tipos de baterias devem ser destinadas de diferentes maneiras, mas nenhuma delas deve ser jogada no lixo tradicional, nem nas lixeiras de reciclagem. Elas devem ser destinadas para reciclagem. Muitas lojas têm lixos especiais para pilhas. Elas contêm materiais tóxicos e corrosivos, por isso devem ser descartadas com cuidado. A bateria do carro também faz parte deste grupo.

LÂMPADAS
Lâmpadas fluorescentes e compactas, embora muito melhor para o ambiente do que as lâmpadas comuns, contêm minúsculas partes de mercúrio (cerca de 5 mg) que podem vazar caso elas se quebrem. Por isso, devem ser descartadas em lugares que recolham lixo tóxico.

DETECTORES DE FUMAÇA
Este aparelho não é muito comum no nosso dia-a-dia, geralmente vemos em hospitais ou hotéis, mas eles também são tóxicos. Os dispositivos contêm uma quantidade pequena de radiação para detecção da fumaça. É extremamente importante que não sejam atirados em qualquer lixeira. Deve-se retirar suas pilhas (que também devem ser encaminhadas, como dito anteriormente) e, em seguida, devolvê-lo ao fabricante.

TERMÔMETROS
Os termômetros antigos com mercúrio que as famílias costumavam usar para verificar a temperatura foram superados pelos eletrônicos, mas muitos ainda têm estas relíquias. Os termômetros tradicionais contêm em média 500 mg de mercúrio e representam um risco à saúde em caso de quebra, principalmente para mulheres grávidas e crianças, porque prejudica o desenvolvimento do sistema nervoso do bebê e dos pequenos. É preciso mandá-lo para o lixo tóxico.

Life's Little Mysteries

Artigo por: Raphael Gonçalves Nicésio

Os artigos do blog são destinados a estudantes, profissionais e pessoas que se interessam pela biomedicina e demais áreas da saúde. O conteúdo não visa substituir as orientações de um médico, portanto não deve ser utilizado para autodiagnóstico ou automedicação.

Licença Creative Commons
Esta publicação está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. Não é permitido duplicar, copiar ou reproduzir qualquer parte sem autorização prévia.

0 comentários:

Postar um comentário

2007-2016. Biomedicina Brasil. Tecnologia do Blogger.