Saúde Pública

Introdução do vírus 4 da dengue preocupa a Saúde

Com a recente introdução do vírus tipo 4 da dengue no estado de São Paulo, a Secretaria Municipal da Saúde está em alerta e a postos para fazer frente a um eventual crescimento no número de casos da doença em Marília.
Segundo a secretaria, a presença desse sorotipo, recém-identificado em São José do Rio Preto, abre possibilidade para a ocorrência de grandes transmissões, uma vez que praticamente toda a população do país é suscetível.
O caso é de uma moradora do município de São José do Rio Preto, a 438 km da capital paulista, que já está curada. A paciente não tinha histórico de viagem recente a outros estados. Amostras de sangue da mulher foram analisadas pelo Instituto Adolfo Lutz e deram resultado positivo para dengue 4 em exames de prova e contraprova. Até agora, o estado de São Paulo tinha registrado apenas a transmissão dos vírus do tipo 1, 2 e 3.
Neste ano ainda não foi possível identificar o tipo de vírus que circula em Marília, uma vez que existe baixa circulação da doença. “A dificuldade em especificar o tipo de vírus circulante no município é que somente é possível isolá-lo quando o paciente está no período de viremia – primeira semana após o contágio, quando ocorre a febre, as dores e todos os sintomas característicos da doença”, afirma o coordenador da Divisão de Zoonoses da Secretaria Municipal da Saúde, Lupércio Garrido. Até agora, nas cidades da região, identificou-se o vírus tipo 1 como predominante.
A dengue tipo 4 apresenta risco mesmo a pessoas já contaminadas com os vírus 1, 2 ou 3, que são vulneráveis à manifestação alternativa da doença. Complicações podem levar pessoas infectadas ao desenvolvimento de dengue hemorrágica. O sorotipo 4 foi identificado pela primeira vez no Brasil há 28 anos.
É possível desenvolver um quadro grave de dengue com qualquer sorotipo, mas a dengue tipo 4 é preocupante porque grande parte da população está desprotegida em relação a esse sorotipo. E a probabilidade de quadro grave de dengue aumenta se a pessoa for infectada pela segunda ou terceira vez.

Rede Bom Dia

Artigo por: Raphael Gonçalves Nicésio

Os artigos do blog são destinados a estudantes, profissionais e pessoas que se interessam pela biomedicina e demais áreas da saúde. O conteúdo não visa substituir as orientações de um médico, portanto não deve ser utilizado para autodiagnóstico ou automedicação.

Licença Creative Commons
Esta publicação está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. Não é permitido duplicar, copiar ou reproduzir qualquer parte sem autorização prévia.

0 comentários:

Postar um comentário

2007-2016. Biomedicina Brasil. Tecnologia do Blogger.