13 dezembro, 2010

Plataforma Lattes

A Plataforma Lattes é uma base de dados pública e brasileira, que possui informações sobre currículos de pesquisadores. O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) faz frequentes melhorias institucionais com o objetivo de ampliar a visibilidade, confiabilidade e utilidade das informações contidas na plataforma.


O sistema do CNPq recebeu o nome de Lattes para homenagear um reconhecido cientista brasileiro, Cesare Mansueto Giulio Lattes. Nascido em Curitiba, ele contribuiu para o avanço da ciência em relação ao átomo com a descoberta do méson pi, partícula subatômica com massa entre o elétron e o próton.

Em geral, a Plataforma Lattes contribui para a avaliação das competências de profissionais da ciência. Como a base de dados está disponível na internet, auxilia na seleção de candidatos à obtenção de bolsas e auxílios, residências multiprofissionais, participação em comitês e fornecimento de subsídios à pesquisa e pós-graduação brasileiras. Por esses motivos, é extremamente importante manter o seu currículo atualizado na plataforma.

Em adição, as parcerias da agência beneficiam instituições para aumentar os recursos disponíveis para os usuários. A integração com bases de dados de outras instituições, tais como SciELO, LILACS, Scopus, CrossRef e de universidades, fornecem ao usuário a capacidade de acessar informações científicas diretamente do currículo de pesquisadores.

Com toda a informação científica disponível, as instituições de ensino, pesquisa e inovação no país têm acesso aos currículos de professores, pesquisadores, estudantes e empregados no banco de dados do CNPq, possibilitando a integração dos dados da Plataforma Lattes às suas informações internas. Essa condição em conjunto com gráficos informativos disponibilizados no sistema permitem gerar indicadores internos de produção científica e tecnológica com análise de dados e favorecem a implementação de políticas de gestão.


COMPARTILHE

Autor(a):

Os artigos do blog são destinados a estudantes, profissionais e pessoas que se interessam pela biomedicina e demais áreas da saúde. O conteúdo não visa substituir as orientações de um médico, portanto não deve ser utilizado para autodiagnóstico ou automedicação.