Fisiologia

Neurotransmissores

Estas substâncias funcionam como combustível cerebral, nos deixam mais felizes e são fundamentais para o bom funcionamento do organismo.
Quando praticamos atividades físicas, aumentamos a liberação de substâncias chamadas neurotransmissores, que desempenham papel importante na manutenção da nossa saúde e bem-estar. Mas o que são os neurotransmissores e quais suas funções em nosso organismo?
Além de ajudar a melhorar nosso humor, os neurotransmissores são fundamentais no funcionamento do cérebro. Eles são substâncias químicas que circulam na região fazendo a comunicação entre os neurônios. Em outras palavras, eles são os "combustíveis" que fazem nossa cabeça funcionar. São eles que fazem com que sejamos capazes de ler e entender este texto, de adquirir conhecimento , guardar informações e acontecimentos na memória e de nos movimentarmos.
Eles também nos ajudam no processo de controle da dor. Se eles não existissem, qualquer batidinha no pé da mesa seria insuportável. Ou seja, precisamos dos neurotransmissores para tudo, inclusive para ficarmosmais felizes , cheios de energia e de bem com a vida.
Durante a prática da atividade física, aumentamos a liberação de neurotransmissores. Segundo o neurologista Mario Fernando Prieto Peres, quando nos exercitamos, o cérebro libera as endorfinas e modula os neurotransmissores dopamina, serotonina e noradrenalina, além de outras moléculas.
O médico explica também que nós, humanos, somos geneticamente preparados para gastar energia e exercer atividades físicas. "Quando isso não acontece, a saúde física e a mental são prejudicadas", diz ele. E é bom não perder tempo, pois com o passar dos anos, a liberação dos neurotransmissores diminui, exigindo uma luta maior para manter o pique e a memória.
A melhor maneira de manter a produção destas poderosas substâncias é cuidar do corpo e da mente, garante o neurologista. Entram nesta lista dormir bem (oito horas de sono reparador), alimentar-se de maneira saudável e equilibrada, não abusar de gorduras, açúcar e sal e evitar ou eliminar o consumo de bebidas alcoólicas e cigarro.
Para completar, o médico dá a dica: "Procure manter-se calmo e feliz, evitando o estresse, a ansiedade e a depressão". Se estes inimigos aparecerem, busque ajuda profissional o mais rápido possível. Seguindo estes passos, as chances de manter seu astral e energia lá em cima são cada vez maiores.

Dr. Mario Fernando Prieto Peres, médico neurologista do Hospital Albert Einstein, pós-doutorado em neurologia na Filadelfia, Estados Unidos, Fellow do American College of Physicians e professor de Neurologia da FMABC.

Artigo por: Raphael Gonçalves Nicésio

Os artigos do blog são destinados a estudantes, profissionais e pessoas que se interessam pela biomedicina e demais áreas da saúde. O conteúdo não visa substituir as orientações de um médico, portanto não deve ser utilizado para autodiagnóstico ou automedicação.

Licença Creative Commons
Esta publicação está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. Não é permitido duplicar, copiar ou reproduzir qualquer parte sem autorização prévia.

0 comentários:

Postar um comentário

2007-2016. Biomedicina Brasil. Tecnologia do Blogger.