Hematologia

Proposta para doação de sangue por menores e por idosos até 68 anos

O Ministério da Saúde abriu consulta pública na quarta-feira (2) para discutir proposta de ampliação das faixas etárias permitidas para a doação de sangue no país. Atualmente, apenas pessoas entre 18 e 65 anos podem ser doadoras. O ministério sugere que a permissão seja estendida para pessoas entre 16 e 68 anos.
No caso dos jovens abaixo de 16 anos, a proposta prevê que a o jovem só pode fazer a doação com a autorização dos pais. A consulta pública estará aberta por 60 dias. Nesse período, o ministério vai coletar sugestões que podem fazer com que a proposta seja descartada ou, se tiver aceitação, aperfeiçoada.
Segundo o ministério, os centros de hemoterapia coletam 3,5 milhões de bolsas de sangue por ano em todo o país. Pelos parâmetros da Organização Mundial da Saúde (OMS), o ideal é que o Brasil coletasse 5,7 milhões de bolsas anuais, diz o ministério.
No Brasil, 1,8% da população é classificada como doadora de sangue. Para que os estoques sejam mantidos, a Organização Mundial da Saúde recomenda que de 1% a 3% da população seja doadora.
A ampliação da faixa etária de doadores permitira ao país aumentar significativamente a oferta de sangue para abastecer hospitais e centros de saúde. De acordo com o ministério, os Estados Unidos e países da Europa já adotam a doação a partir dos 16 anos até os 68 anos.

G1

Artigo por: Raphael Gonçalves Nicésio

Os artigos do blog são destinados a estudantes, profissionais e pessoas que se interessam pela biomedicina e demais áreas da saúde. O conteúdo não visa substituir as orientações de um médico, portanto não deve ser utilizado para autodiagnóstico ou automedicação.

Licença Creative Commons
Esta publicação está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. Não é permitido duplicar, copiar ou reproduzir qualquer parte sem autorização prévia.

0 comentários:

Postar um comentário

2007-2016. Biomedicina Brasil. Tecnologia do Blogger.